ALPHA NEWS

20 junho 2017 - 18:45
Tony Ramos rompe contrato com a JBS

O ator Tony Ramos rompeu o contrato que tinha com a JBS. Tony Ramos era o garoto-propaganda da empresa e divulgava produtos da marca Friboi. Ele disse que que se sentia incomodado depois que o conteúdo das delações premiadas veio a público, mas reafirmou que sua postura não tem nada a ver com o produto que anunciava. Mesmo sem gravar novos comerciais, a JBS detinha o direito de uso da imagem do ator.⁠⁠⁠⁠

20 junho 2017 - 18:43
Governo amplia alcance da vacina contra HPV entre meninos

O Ministério da Saúde anunciou a ampliação da vacinação contra o HPV entre jovens do sexo masculino. Agora as doses estão disponíveis para meninos de 11 a 15 anos. Antes o alvo eram garotos de 12 e 13 anos de idade. A princípio as vacinas eram aplicadas apenas em jovens do sexo feminino. Com a mudança, o Governo quer garantir a proteção indireta
das meninas.

20 junho 2017 - 18:40
Julgamento do pedido de prisão de Aécio é adiado

A situação do senador afastado Aécio Neves continua indefinida. A primeira Turma do STF,  que se reuniu hoje para julgar o pedido de prisão dele, optou por adiar a decisão. A nova data para uma nova sessão ainda não foi definida. Antes do adiamento ser anunciado, três dos cinco ministros votaram a favor da conversão da prisão da irmã e do primo de Aécio em prisão domiciliar com uso de tornozeleira eletrônica. A defesa de Aécio Neves pediu que o caso fosse levado a plenário do STF e foi por causa desse pedido que o ministro Marco Aurélio Melo optou pelo adiamento.

20 junho 2017 - 16:43
Decisão de Fachin tira da alçada de Moro investigações sobre Lula e Cunha ligadas à Odebrecht

As investigações que envolvem o ex-presidente Lula e o ex-deputado Eduardo Cunha e que têm relação com as delações da Odebrecht não estão mais na alçada do juiz Sérgio Moro. A decisão foi tomada pelo ministro e relator da Lava Jato no STF, Edson Fachin. Os trechos das delações que citam Lula e Cunha tinham sido encaminhados para Moro a pedido do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, mas os advogados de defesa dos investigados recorreram da decisão.

20 junho 2017 - 16:40
Brasil contrata mais do que demite em maio

Pelo segundo mês seguido, o Brasil contratou mais do que demitiu. A afirmação é do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados e se refere ao mês de maio. A criação de vagas superou as demissões em mais de 34 mil postos de trabalho. O resultado é o melhor para o mês de maio desde 2014. No acumulado do deste ano são mais de 48 mil vagas de trabalho preenchidas.

20 junho 2017 - 15:30
Temer inicia visita à Rússia

O presidente Michel Temer desembarcou hoje na Rússia para visita oficial de dois dias. Ele foi recebido pelo vice-ministro das Relações Exteriores. O objetivo da visita é discutir as relações bilaterais atraindo investimentos para o Brasil. Amanhã Temer tem uma audiência com o presidente russo Vladimir Puttin. Da Rússia, Temer segue para o Noruega.

20 junho 2017 - 15:20
Familiares de homem que atacou van da polícia são presos na França

A polícia francesa prendeu familiares do homem que jogou um carro contra uma van da polícia ontem à tarde, em Paris. O homem, que morreu no local, já era conhecido dos serviços de segurança e transportava no carro pistolas, um fuzil e botijões de gás. A região escolhida para o ataque fica próxima à sede da presidência francesa, onde o rei Abdullah II, da Jordânia, faria uma visita.

20 junho 2017 - 13:00
JBS anuncia venda de ativos

A JBS está vendendo parte de seus ativos. A estratégia é levantar R$ 6 bilhões. Na relação de empresas e propriedades à venda está 19,2% da empresa Vigor Alimentos, fatia que pertence à JBS. O programa de ‘desisvesntimento’, como vem sendo chamado, tem como objetivo reduzir o endividamento da companhia. Apesar da JBS ter divulgado a notícia, a venda dos ativos ainda depende de aprovação do CADE e anuência do BNDESPAR. A JBS também anunciou a venda de operações na Argentina, no Paraguai e no Uruguai, o que deve render R$ 1 bilhão.

20 junho 2017 - 11:00
STF julga pedido de prisão de Aécio Neves

Está marcado para hoje o julgamento do pedido de prisão do senador afastado Aécio Neves. O pedido será analisado pela Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal. A sessão começa às 14 horas. O pedido foi apresentado pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que recorreu da decisão do ministro Edson Fachin que havia negado o pedido de prisão de Aécio. Mesmo que os ministros do STF decidam pela prisão, a decisão ainda precisa passar pelo Senado e para que Aécio seja preso é necessário que 41 dos 81 senadores votem a favor. Caso o STF acolha a solicitação de Janot, o processo será encaminhado ao Senado no prazo de até 24 horas.

14 junho 2017 - 18:45
Nome de Aécio Neves é excluído de painel do Senado

O nome do senador afastado Aécio Neves não aparece mais no painel do Senado. Através de um ofício o presidente do Senado, Eunício Oliveira comunicou ao Supremo Tribunal Federal que o salário de Aécio Neves, que é de R$ 33,7 mil, foi suspenso e o veículo oficial que ele usava foi recolhido. Ontem o ministro do STF Marco Aurélio Mello disse que o Senado não estava cumprindo a determinação de afastar Aécio da função parlamentar.


ACONTECEU

AO VIVO | CLIQUE E OUÇA!

Estilo em sintonia com você!